CA de comunicação e coletivos movimentam audiovisual na universidade federal do mato!

by

David Lynch é bizarro, estranho. Anda na contramão do cinema hollywoodiano, não,ele corre na contramão. Diz uma lenda que o diretor tem um útero na estante da sala, como assim? O que surpreende as vezes é exatamente a falta de surpresa nas reações daqueles que já assistiram a pelo menos um filme do autor, que trabalha no limite da do real e do sonho, tornando quase sempre impossível identificar de que lado a narrativa se encontra. Cidade dos Sonhos é um filme em que Lynch mostra uma historia de amor, com suspense é claro, suspense do bom, herdado do Hitchcock . Sua cronologia salienta o olhar nada comum do diretor sobre o cinema, revelando um conceito muito presente em toda sua obra, a dicotomia entre a sétima arte e a realidade, no caso uma realidade surreal.

Mas pra que continuar escrevendo sobre Lynch ou sua filmografia se a experiência de ler esse texto não poderá, é claro, se comparar a de ver Cidade dos Sonhos, Estrada Perdida, Eraserhead, Duna …. faremos então uma proposta. Cidade dos Sonhos. Na quinta, sala Névio lotufo no cineclube coxipones na UFMT, as 18:30. A exibição que é organizada pelo Centro Acadêmico de Comunicação Social da UFMT em parceria com o Núcleo Cellula, Porrolho, Oficina K7, coletivo Juntos Somos Fortes, terá a estudante Juliana Segóvia como provocadora, o que não deve impedir a horizontalidade do debate após o término do filme.

Fica o convite para conhecer o cinema alternativo Lynchiano.
Diga então você, até onde a realidade é real?

Tags: , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: