Posts Tagged ‘Curta Metragem’

Carta de agradecimento equipe colaborativa do Curta “Oliteralmente”

21 de janeiro de 2011

É com entusiasmo que venho por meio deste, trazer notícias sobre a fase de pós produção finalização – tratamento de imagens e composição da trilha sonora do Curta metragem “Oliteralmente”, com o filme já montado, cortado e costurado, beirando a linha dos 11 minutos e 33 segundos, agora chega a hora duma parte minuciosa que exige dos músicos sensibilidade extrema, quase que cirúrgica para encaixar a emoção exata para cada cena, cada corte, cada suspiro. É a psicologia do ritmo sonoro, aquele que quando coliga com a imagem transforma-se em sétima arte… o áudio, a sonoplastia os ruídos! Um grande potencial na edição e construção de uma obra prima. 

Com isso, nós da Cellula, o que temos a fazer agora é agradecer, a cada única pessoa que participou desse processo suado, trabalhoso, árduo, porém gratificante com a gente! Todos os apoiadores, colaboradores, a equipe inteira, que acreditou e fez acontecer! Desde o Marcelo Biss e a Barbarela, até a Fábrika, nossos pais, o coletivo juntos somos fortes, as lojas que emprestaram figurinos e objetos de cena, os figurantes, os personagens, os responsáveis pelas locações, o editor (Sergião), até os funcionários do lixão, enfim. Todos que de alguma forma fizeram parte dessa história.

Como núcleo Cellula, saímos desta missão mais ricos, não em dinheiro, pois se não fosse a força de trabalho de vocês não conseguiríamos atingir nossas metas, mas sim ricos de estímulo e com a certeza de que vamos continuar produzindo muito, e democratizando nossa arte até o fim, nossa forma de pensar-agir, com o otimismo implícito na obra, de que a realidade é absurda e precisamos jogar com ela, se ficarmos aqui parados nada, nunca, vai mudar.



Programamos finalizar por completo a obra ainda em janeiro, e faremos o lançamento em fevereiro. Antes disso,
vamos agendar uma reunião com a equipe inteira para todos assistirem e darem suas opiniões. A trilha sonora está sendo composta pelo Mayconn Rodrigo, Caio Mattoso, Eduardo Ferreira, Danilo Fochesatto e Fabrício Chabô.

Em breve mais notícias.

Em breve um novo roteiro pra colocarmos a mão na massa. hehe

post by @Cajulina.

Deu o re-Start, gravações do curta “Oliteralmente” retomam amanhã!

14 de dezembro de 2010

Dominados pela fissura a Cellula começa amanha a retomada das gravações de “OLiteralmente”, a correria da produção incendiária incessante não é insensata. Tudo deve estar nos conformes para conseguirmos de fato consolidar a maturidade que ganhamos depois desse ano denso tenso intenso.

Aguardem mais postagens sobre a produção, em breve o making of estará aqui nesse blog. Fiquem com a sinopse de “O Literalmente”:


“Qual o valor de uma alma? De um coração? Você venderia sua mente? Quanto pagariapela felicidade? Em uma feira, a sua cabeça, exposta na prateleira, é avaliada por seuspensamentos. Algo deve ser dito!”

Encontro equipe de criação e produção Curta Metragem da Cellula, às 19 no IL.

12 de novembro de 2010

 

equipe de set

informe:

Reunião extraordinária com a equipe inteira do curta metragem “Vende-se” (nome provisório), hoje às 19 no saguão do IL (instituto de linguagens UFMT), é imprescindível a presença de cada um para dar opiniões entorno das esferas que precisam se debatidas.

As pautas são:

– Mudança do nome do curta, opiniões serão muito bem aceitas
– Data das gravações
– Ordem do dia
– Atualização e definição de ficha técnica
– Entrega de figurinos e objetos de cena

Logo após, o núcleo da Cellula se reunirá internamente para encaminhar demandas gerais dos próximos passos do grupo.

Os pró-positivos são bem vindos na reunião de produção e criação do filme.

Até lá.

Oficina de preparação de elenco com André d’Lucca

21 de agosto de 2010

As gravações estão quase chegando, as pré-produções já começaram. E o clima de ansiedade paira no ar.

No último domingo e ainda na segunda, aconteceu a oficina de preparação do elenco do curta metragem “Vende-se”, com o ator André D’lucca na produtora Biss Filmes & Coisas. Num ambiente inspirador e baseando-se em seus personagens do roteiro, os atores fizeram uma prévia do que irão encenar no curta.

A correria já começou. Correria literalmente, já que alguns dos atores precisaram até correr para dar aquela aquecida e também fazer exercícios para perder a tal da timidez na frente das câmeras. Cada um sentindo a necessidade de entrar na pele de seu personagem, passando o máximo de suas características entre erros, acertos e risadas, até chegar ao ponto essencial de sua encenação.

Tudo isso, é claro que foi registrado e o material fará parte do making of do curta metragem. Agora é esperar e contar os dias para entrar em ação de verdade.

enquanto isso,
fique atento nas novidades da produção, e se tiver interesse em se juntar na luta pelo audiovisual do mato, entre em contato!

texto by: Bianca Poppi, Figurinista e Produtora.
@_poppi

Visita ao lixão desperta reflexões. Locação do Curta Metragem “Vende-se”.

15 de agosto de 2010

Somos tão vitimas quanto cúmplices! É o que diz Sartre, é o que grita toda nossa sociedade com seus atos, mas também é o que balbucia dona Josefina. Dona Josefina, apenas isso, trabalhadora. Tem orgulho da filha que faz faculdade, vergonha do prefeito, Murilo Domingos, que a não cumpriu uma promessa feita pessoalmente. Ela trabalha entre, em cima, e com lixos, no lixão de Várzea Grande. Diz que os urubus só ajudam, rasgando sacolas, enquanto a prefeitura não dá assistência para os trabalhadores. No seu trabalho encontra vestígios de produtos que já mais poderia comprar, a única forma desse contato se dá naquele lugar.

Aquele é o lugar dos rejeitados, são produtos, eletrodomésticos, mobília e……….pessoas. Sintetiza a lógica do consumo, do tão moderno sistema econômico, arcaico naturalmente por essência.

O que é dito na mídia? Senão o discurso circense, que para nós achamconveniente. Mas existe uma voz para dizer. O Núcleo Cellula ao lado do Coletivo Juntos Somos Fortes vêem o audiovisual como importante meio propagador de conceitos, viés relevante para dar voz para a maioria, que só tem ouvidos. O curta-metragem “Vende-se” tem a pretensão de ser um megafone para pessoas como a trabalhadora dona Josefina.

Os humildes ambiciosos produtores, ou “loucos visionários”, como prefere Eduardo Ferreira, esperam externar ao público através da obra, todas as sensações desta visita há essa outra realidade, diferente da nossa de pequeno-burgueses, mas vizinha.

acesse o flickr e veja mais fotos de Cícero Lima, das locações do próximo curta metragem do grupo.


texto by Felippy Damian – Núcleo Cellula.

Fecundando mais um Curta Metragem.

17 de julho de 2010

Foi dada a largada para o início de mais uma produção Cellula. A bola da vez é o filme Vende-se, o roteiro é de autoria de Felippy Damian que dessa vez vai se arriscar na direção também.

Essa nova produção contará com uma equipe coordenada pelo núcleo Cellula, composta por alguns estudantes de comunicação da UFMT. Essa semana já rolou a segunda reunião com a equipe do filme. O time que ainda está em período embrionário de formação e experimento, está de portas abertas, se você se interessa em produzir um “curta pscicodélico” junta-se a nós. Ainda há tempo.

A pré produção do curta “Vende-se” já começou, e as gravações ocorrerão na segunda quinzena de agosto em locações a serem definidas dentro e fora de Cuiabá. Durante esse processo criativo, todos tem direito a voz, o que torna essa coisa de trabalho colaborativo muito mais interessante.
Na próxima terça-feira às 19h acontecerá mais uma reunião do filme no IL da UFMT, estão todos convidados a participar.

Roteiro Técnico Colapso Narciso v. 1.5 disponível.

6 de junho de 2010

“As licenças Creative Commons foram idealizadas para permitir a padronização de declarações de vontade no tocante ao licenciamento e distribuição de conteúdos culturais em geral (textos, músicas, imagens, filmes e outros), de modo a facilitar seu compartilhamento e recombinação, sob a égide de uma filosofia copyleft.

As licenças Creative Commons, no entanto, diferenciam-se de outras iniciativas por não incluírem necessariamente dentre os direitos disponibilizados ao público (conforme o tipo de licença que se esteja a tratar) a possibilidade de manipulação do conteúdo por meio de código aberto. Tais licenças, nestas hipóteses, acabam permitindo unicamente a livre manipulação, distribuição, compartilhamento e replicação destes conteúdos.” Wikipédia.

Então por meio desta filosofia, disponibilizamos aqui o roteiro técnico do curta metragem “Colapso Narciso” em licença creative commons para qualquer um que quiser fazer o que der vontade com ele, de uma versão beta até apenas guardar na gaveta e registrar o recorte de uma boa etapa sonhada e vivida em conjunto.

Download Roteiro Técnico Colapso Narciso v. 1.5

Semana de coisas urgentíssimas.

9 de abril de 2010

Foto frame Cena 06 – ‘Sala de Aula’

Oh my god, quantos Chicós!?! rs.
Foto tirada de um frame da cena 06 – ‘Sala de aula‘, o professor aplica prova para os alunos. Uma das mais trabalhosas segundo o Maurício.

Falando nisso, já temos 10 minutos editados do filme! Faltam apenas as duas últimas cenas pra terminar de montar. Depois é só o acabamento. Tratamento de imagem e trilha sonora. Inclusive, já temos nossos compositores, são eles Caio Mattoso, Bruno Bottega (volume) e Estela Ceregatti (grupo Urutau) . Gravaremos a trilha em parceria com o Estúdio Cubo de gravação, lá na Casa Fora do Eixo semana que vem. Que a propósito, sediará o lançamento do filme também. No dia 08 de maio. Cara, eu fiquei uns 5 dias sem escrever aqui resolvendo coisas urgentíssimas para grupos parceiros, e já não sei nem por onde começar contar as coisas bacanas que estão fluindo. As vezes pode ficar meio complexo de tanta informação de uma vez só. Mas enfim, é massa contar novidades assim uma atrás da outra e continuar contando e contando… Tipo isso, de que na semana do dia 12 já iniciaremos o “Cineminha no Bairro” um projeto do Cellula de mostras de vídeo e filmes itinerantes em bairros descentralizados. A primeira sessão será do bairro São João Del Rey, em parceria com a CUFA – Central Unica das Favelas. Logo mais trago mais detalhes sobre isso. Agora quero falar sobre o lançamento do filme aquele do dia 08 de Maio. A gente vem refletindo sobre há um tempo, e agora é hora para agir.  O ponto é que idealizamos uma feira multicultural de 12h contínuas, uma programação ininterrupta de coisas rolando ao mesmo tempo. Assim, o mote do evento é a interatividade e intervenção de linguagens. Ou seja, um dia de gastronomia, com torneio de games, customização com o público, oficinas, debates, projeções, shows, discotecagem, bar, fotografia, e muito mais. Tudo para interagir com as pessoas que circularem por ali. Não vou entrar em detalhes, pois terminaremos a programação nessa semana Quarta-feira às 19h lá na Casa que sediará essa pluralidade de etnia, e estereótipos expressivos.

Projetos futuros já estão ficando cada vez mais claros pro núcleo.
Mas vou contando os aos pouquinhos que é mais gostoso.

post by: Giulia Medeiros @cajulina