Posts Tagged ‘Núcleo Cellula’

Parceiros de luta.

28 de agosto de 2010

Dentre os defeitos da equipe de “Vende-se” certamente não estará a ingratidão, tanto que escrevemos este texto só pra agradecer a galera que compõe o formigueiro. Sabemos quão fundamental é o trabalho colaborativo pra dar a direção da consolidação das nossas metas, dentre elas, mostrar ao mundo através da arte, a forma que enxergamos a vida. As experiências e olhares de cada um é complementar no processo da construção em grupo, isso provoca fusão de conceitos que resulta numa verdadeira obra de arte.

A maior parceria do Núcleo Cellula nessa produção é o coletivo Juntos Somos Fortes, estudantes da UFMT sedentos por dissipar a comunicação, a quem tem direito, o povo.

Das coisas mais surreias que já  nos aconteceu na preparação do curta, está em destaque sem duvida a adição da Biss Filmes e Coisas na equipe, por meio do inquieto Chabô, que convidou Marcelo e Barbara, estradeiros das antigas, dispuseram toda a experiencia que falatava para dar um “q” de profissionalismo à produção. A preparção de elenco feita por André d’Luca foi uma tempestade incendiária, experiência inesquecível pra todo mundo.

O que dizer da ZIM Empreendimentos, parceira tão antiga quanto constante? Ganhar grana outros também sabem, mas é a consciência de investir a grana na cultura dentro da propria UFMT que distingue a ZIM de qualquer outra iniciativa empreendedora que se já teve notícia….que já se teve noticia.

Estendemos os agradecimentos a Brindes e Cia, Marajá, Papelaria Ipiranga, Eduardo ferreira, Espaço Cubo, Cufa, e toda a equipe e elenco que acreditam, entre outros que conseguem ver a chuva chegando, e ralam como nunca debaixo do sol, do sol cuiabante só pra ver o formigueiro tomar a cidade e a nossa doença se espalhar.

ps: não se esqueçam, Domingo às 8h estaremos na praça Alencastro para o primeiro dia de gravação do curta Vende-se. Vamos fazer juntos? ligue pra nossa produtora Rita Duarte – 9912 1559 – cellulaproducao@gmail.com

Colpaso Narciso rende frutos ao cinema do mato.

18 de maio de 2010

equipe curta metragem Colapso Narciso

O acontecimento da ultima sexta-feira 14, foi certamente compensador. Quando vi que o público superava 200 numa sala quase super lotada no Centro Cultural da UFMT, e que estas pessoas saíram das suas casas para ir assistir o resultado do nosso trabalho, me dei conta do poder de mobilização que o cinema tem e o quanto gerar conteúdo é importante para fomentar e continuar movimentando a cena das artes visuais.

É arrepiante a sensação que se apodera da nossa sanidade nos minutos antes de dar o “play” e soltar uma produção artística nossa, imagino que seja a mesma de um ator antes de subir ao palco, ou uma banda se preparando para tocar, ou um dançarino no backstage se concentrando no que vem pela frente. Todo o esforço de uma equipe inteira, alguns dias sem dormir (doses de ansiedade na veia) para que tudo desse certo, cada minuto das reuniões produtivas e contribuições de força de trabalho de uma rede toda para que isso acontecesse, cada um foi papel importante para chegarmos neste instante, naqueles 15 minutos de imagem e som produzidos por nós mesmos, que, diga-se de passagem, conseguem envolver com maestria a gente numa realidade de sonho e arte pura.

Enfim, concluir um ciclo é bom. Mas às vezes pesa, agora se você ainda não assistiu Colapso Narciso, Quinta-feira exibiremos uma sessão especial às 21h na “Cinéfila” as quintas na Casa Fora do Eixo sendo ocupadas por uma organização de artes visuais que busca capacitação e tem como prática requisito fundamental para a sua formação.